Moeda de pedra ancestral tinha sistema parecido com Bitcoin

Um estudo realizado pela Economic Anthropology aponta que a séculos atrás, povos ancestrais da ilha de Yap, na Micronésia, utilizavam um sistema monetário parecido com a da criptomoeda Bitcoin.

Por mais estranho que isso possa parecer, a pesquisa aponta que a criptomoeda tem origem análoga ao antigo sistema monetário. Conhecida como RAI, o dinheiro antigo era físico: gigantescos discos de pedras esculpidos em pedreiros de calcário.

Embora o RAI não fosse estritamente monetário, seu valor é semelhante a outros objetos tradicionais modernos, em que o valor é arbitrariamente baseado em atributos reais e percebidos. Os monumentos de pedra foram comparados ao bitcoin.

Ambos dependem de um sistema público, de contabilidade comunitária, que fornece transparência sobre transações, bem como segurança e sem precisar de uma estrutura bancária centralizada.

Além disso, a fabricação e o valor do Bitcoin e do RAI foram baseados em muitos dos mesmos princípios, como o processo de produção, o movimento e o uso de formas tradicionais de “moeda”, das quais a mais visível e proeminente era a famoso dinheiro de pedra de Yap.

As moedas ancestrais também eram consideradas extremamente valiosas, mas dado seu tamanho, peso e relativa fragilidade, não foram movidas após serem colocados em um local específico.

Se um RAI fora presenteado ou trocado, o novo proprietário de um disco não pode ter vivido próximo a ele. Para garantir que a propriedade fosse conhecida e indiscutível, um livro oral foi usado nas comunidades para manter a transparência e segurança.

No caso das moedas digitais, esse registro das transações é chamado de Blockchain – que funciona como um registro aberto de propriedade e de transações das moedas criptografadas espalhado por vários servidores.

De acordo como os responsáveis pelo estudo, este registro oral era mantido por meio de histórias contadas entre o povo de Yap e transmitido através de gerações. Isso ajudou a registrar e comunicar mudanças na posse de determinado RAI, por situações como presentes de casamento, incentivos políticos e até resgates.

Fonte: AnthroSource



Deixe uma resposta