Resultados das eleições e a economia no Brasil

Com a corrida eleitoral prestes ao fim, muitas mudanças podem ocorrer. Mas como o resultado das urnas pode influenciar na economia? Confira

Em um ano eleitoral muitas mudanças acontecem, mesmo antes da definição de quem será o novo presidente. Com a economia não poderia ser diferente, por isso, trouxemos algumas reflexões sobre com os resultados das eleições no Brasil podem influenciar na economia. Fique atento!

Como pensam os empresários e a população

Após um período de recessão, todos os brasileiros esperam melhorias na economia do país. O PIB teve um crescimento tímido nos últimos anos, e as próximas eleições presidenciais podem acabar com as esperanças de um crescimento maior do mesmo. Aos olhos de investidores, alguns candidatos podem não estar comprometidos com as reformas e o ajuste fiscal, isso pode levar a uma queda nos investimentos, por exemplo, em instalações e maquinário.

O cenário pode mudar completamente se um candidato que não defende as reformas vencer o pleito. O mercado possui seus candidatos favoritos e cobra do governo um ajuste fiscal que seja feito em defesa de seus interesses, mesmo que o reflexo disso seja passado diretamente para a população. De outra forma, as pessoas não votam analisando a bolsa de valores, mas consideram o desempenho da economia através de seus efeitos em relação à sua qualidade de vida e aos preços dos alimentos, por exemplo.

Principais pontos que podem influenciar na economia

Para entender melhor as possíveis mudanças que o resultado das eleições podem trazer para a economia, destacamos 4 pontos que têm impacto direto no âmbito eleitoral.

1 — O ano eleitoral pode afetar ainda mais o desemprego

Geralmente, nos anos de eleições presidenciais, os investimentos dos empreendedores tendem a diminuir. Dessa forma, desaquecendo a economia e diminuindo a produtividade das empresas. O resultado disso é a diminuição das contratações, afetando diretamente a economia.

2 — Instabilidade nos investimentos

Quanto mais acirrada for a corrida eleitoral, maior será a instabilidade, ou seja, os investimentos tendem a ser menores. Existem alguns setores da economia que podem ser beneficiados de acordo com as propostas de um ou outro candidato. Mas a incerteza de quem vai ocupar o cargo político mais importante do país, faz com que os investimentos sejam desacelerados, principalmente por parte das multinacionais.

3 — As pesquisas eleitorais influenciam no Dólar e Ibovespa

Mesmo operando em queda ou em alta, o Dólar e a Ibovespa pode sofrer flutuações positivas quando as pesquisas apontam queda de intenção de votos em relação ao governo vigente. Mas é importante deixar claro que, estas apostas são especulativas e a estabilidade é muito comum quando existe uma diferença tão grande entre as plataformas de governos apresentadas.

4 — Durante as eleições existe um investimento maior do governo

A situação normal e a que todos os brasileiros estão acostumados, é o investimento maior e mais efetivo do governo no ano eleitoral, o setor que tem mais impacto são os de planejamento e execução de obras.

Os impactos se dão em duas esferas, na economia, por conta do aumento de recursos destinados ao setor de construção e no âmbito social, já que as obras impactam diretamente na vida das pessoas.

Nesse texto você percebeu que não apenas o resultado das eleições, mas antes mesmo, na corrida eleitoral, a economia já sofre mudanças. O papel da população é analisar e acompanhar de forma correta para não se surpreender com mudanças econômicas nesse período.



Deixe uma resposta